Blog Toques & Dicas da eNT www.nadiatimm.com

Blog Toques & Dicas, seção da Revista Eletrônica Nádia Timm - eNT

12.12.05

DIGITALIZAÇÃO DA OBRA DE NIEMEYER

A Cobra Tecnologia, empresa de Tecnologia da Informação do Banco do Brasil, e a Fundação Oscar Niemeyer acabam de dar início aos serviços de digitalização que irão garantir a eternização e uma difusão internacional mais acessível e abrangente do acervo de Oscar Niemeyer, maior expoente da arquitetura brasileira de todos os tempos e um dos mais expressivos nomes do mundo nesta área.

O projeto, que resulta de uma parceria da Cobra com a Fundação Oscar Niemeyer, compreende também a implementação de um novo portal com as obras do Arquiteto. Sob os auspícios da Fundação, a Cobra irá mobilizar a mais avançada tecnologia em digitalização de documentos com alta qualidade para verter os trabalhos do artista para mídias magnéticas. O trabalho inclui ainda a sistematização (identificação, organização, catalogação e acondicionamento) dos documentos do acervo que será desenvolvido pela Fundação.

Através do Portal Niemeyer, também em desenvolvimento pela Cobra Tecnologia, estudantes, admiradores e cidadãos de qualquer parte do mundo poderão ter acesso a trabalhos que hoje só podem ser vistos em visita à Fundação.

Segundo José Aparecido de Oliveira, Presidente da Fundação Niemeyer, esta conversão eletrônica dos documentos tradicionais dará melhores condições de preservação das obras originais – mantendo-as livre de manipulações para efeito de estudos. “Além disto, a digitalização torna altamente simples o acesso e a reprodução em massa dos trabalhos, um ponto fundamental para a democratização deste conhecimento”, afirma Oliveira.

Ainda de acordo com Oliveira, este projeto vai permitir à Fundação um atendimento mais rápido e eficiente a estudantes e pesquisadores de todo mundo que diariamente entram em contato com a Fundação buscando informações sobre os projetos de Oscar Niemeyer. Além disso, a digitalização vai complementar o catálogo que a Fundação vem desenvolvendo com as informações sobre os projetos do arquiteto.

Já para Leandro Vergara, Presidente da Cobra Tecnologia, o apoio dado pela Cobra para a digitalização do Acervo Niemeyer é motivo de honra para a empresa, cuja tecnologia de digitalização vem sendo usada principalmente para documentos técnicos de bancos, tribunais e órgãos de Governo. “Ao operar sobre uma obra de tal valor artístico e cultural, mostramos para o mercado que nossa tecnologia está apta aos desafios mais difíceis”, assinala o Presidente.

A parceria da Cobra com a Fundação Niemeyer se tornou viável a partir do apoio recebido da parte do Banco do Brasil. De acordo com José Luiz Cerqueira César, Vice-Presidente de Tecnologia e Logística do Banco, o projeto atende o interesse público, já que a obra de Niemeyer tem inegável status de patrimônio cultural da humanidade. “As equipes da Fundação e da Cobra vêm trabalhando neste projeto com olhos de historiadores e de pessoas preocupadas com a usabilidade do acervo. A experiência de lidar com estes trabalhos faz aumentar a cada dia a admiração pelo arquiteto”, complementa Cerqueira.

O acervo a ser digitalizado é composto por estudos, croquis e anteprojetos. Cerca de 5 mil documentos arquitetônicos e 20 metros de documentação textual e mais cartazes, ampliações fotográficas e negativos estão catalogados pela fundação.

O Acervo da Fundação recebeu ainda a contribuição de documentos gerados pelo escritório que Niemeyer manteve em Paris, entre os anos 60 e 80, relacionados com projetos realizados em cidades da Europa, África e Oriente.

Instalada desde 1988 em um antigo sobrado no bairro da Glória, no Rio de Janeiro, a Fundação Niemeyer abriga as áreas de pesquisa e documentação relativas ao arquiteto.

Na expectativa de Duílio Monroy, diretor de serviços da Cobra Tecnologia, os trabalhos de digitalização deverão ser concluídos em seis meses, enquanto a inauguração do portal – já com parte do novo material digitalizado - deve ocorrer por volta de maio do próximo ano.

“Nossa equipe tem a preocupação de entregar um trabalho em curto prazo, mas sem abrir mão de um nível de qualidade compatível com a obra de Niemeyer”, destaca Monroy. Um dos maiores entusiastas do projeto, Duílio Monroy foi o responsável pela aproximação entre os presidentes da Cobra Tecnologia, Leandro Vergara, e da Fundação Niemeyer, José Aparecido de Oliveira, em meados de 2005, a partir de iniciativa da Vice-Presidência de Tecnologia e Logística do BB e do Superintendente da Fundação, Allan Guerra.