Blog Toques & Dicas da eNT www.nadiatimm.com

Blog Toques & Dicas, seção da Revista Eletrônica Nádia Timm - eNT

28.10.05

Cultura e Direitos Humanos

Através do Programa Iniciativa Européia para a Democracia e os Direitos Humanos 2005/2006, a Delegação da Comissão Européia no Brasil lançou a campanha “Promovendo uma cultura de direitos humanos”.

A intenção é apoiar as ações e iniciativas de educação, conscientização e formação na área de direitos humanos no Brasil. Serão distribuídos 465 mil euros, sendo que cada projeto poderá receber, no mínimo, 50 mil euros e, no máximo, 100 mil euros. As propostas podem ser enviadas até 24 de janeiro de 2006.

Através desse incentivo, a Comissão busca formar cidadãos, cidadãs e uma sociedade civil mais consciente de seu papel na promoção dos direitos humanos e na prevenção da violência e da prática da tortura.

Um dos principais objetivos da campanha é fortalecer as organizações da sociedade civil que defendem os direitos humanos de crianças e mulheres bem como aquelas que protegem defensores dos direitos humanos, que sofrem ameaças e arriscam suas vidas em várias regiões brasileiras.

Outra meta é apoiar ações de treinamento e capacitação de profissionais do sistema carcerário e judiciário a fim de reduzir a ocorrência de casos de tortura. A intenção é difundir normas nacionais e internacionais relevantes que garantam à população carcerária um tratamento digno. Além de diminuir essa prática desumana da tortura, busca-se apoiar projetos de reabilitação das vítimas que envolvam psicoterapia, cuidados médicos, reabilitação social e até o fortalecimento institucional de centros de reabilitação.

Além disso, programas de educação e treinamento para os próprios profissionais da área de direitos humanos também serão contemplados pela campanha.

As propostas devem ter duração de no máximo 18 meses, e as organizações precisam ter no mínimo cinco anos de existência e experiência comprovada na área. Entre os critérios de seleção estão a experiência em gestão de projetos, conhecimentos técnicos, pertinência, durabilidade e metodologia da proposta.

Junto aos formulários de inscrição, as organizações devem encaminhar o estatuto da organização e os três últimos relatórios anuais e mapas financeiros da entidade. Os formulários podem ser encontrados em www.delbra.cec.eu.int/pt/whatsnew/05-2609.htm.

Os pedidos devem ser encaminhados em envelope lacrado, enviado por correio ou entregue em mãos no seguinte endereço: Delegação da Comissão Européia no Brasil/Seção de Contratos e Finanças/SHIS QI 07, Bloco A, Lago Sul, CEP 71615-205, Brasília (DF)/Nº do edital “EuropeAid/122-116/L/G/BR (DDH)” Mais informações através do correio eletrônico delegation-brazil-cooperacao@cec.eu.int ou pelo fax (61) 2104-3141 e (61) 2104-3140.

No Brasil, o Programa Iniciativa Européia para a Democracia e os Direitos Humanos, um programa de cooperação da Comissão Européia, já apoiou diversos projetos de promoção dos direitos humanos e prevenção da violência. Entre eles estão a Ação Cidadania contra a Fome e a Exclusão (do Ibase), a Rede Andi e a luta contra o racismo do Centro de Estudos de Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert).

Joana Moscatelli

27.10.05

Música brasileira na maior regata do mundo

Cerca de 300 mil visitantes são esperados no porto de Sanxenxo, na Galícia, nos dias que antecedem a largada, em 12 de novembro, da Volvo Ocean Race, a maior regata oceânica do mundo, que percorrerá 57 mil quilômetros, passando pelos cinco continentes, com paradas em 10 cidades, incluindo o Rio de Janeiro, ao longo de oito meses.



Este extraordinário evento esportivo será disputado por apenas sete barcos: dois holandeses, um espanhol, um sueco, um australiano, um norte-americano e um brasileiro – o Brasil 1, comandado pelo campeão olímpico e mundial Torben Grael. O Brasil 1 é patrocinado por APEX-Brasil, Ministério da Indústria, Desenvolvimento e Comércio Exterior, Ministério do Turismo, Ministério dos Esporte e seis empresas privadas.



A Divina Comédia, agência de marketing cultural sediada em São Paulo, foi a escolhida para produzir os shows musicais que serão apresentados no Pavilhão Brasil, o espaço de 500 m2 que a Apex-Brasil (Agência de Promoção de Exportação e Investimentos) montou dentro do porto espanhol e que funcionará de 28 de outubro a 11 de novembro para a divulgação de produtos brasileiros.



O palco dentro do Pavilhão Brasil abrigará apresentações ao vivo dos grupos BossaCucaNova Sessions, o trio carioca que modernizou o ritmo mais internacional do Brasil, e o Danilo Brito Trio, liderado pelo jovem virtuose paulista do bandolim. Além disso, o DJ Nando Leal tocará uma seleção da melhor música brasileira independente durante entre 3 e 11 de novembro.



Cuidar do conteúdo musical do Brasil na largada da mais importante regata mundial é mais uma das ações internacionais que a Divina Comédia realiza este ano. Em janeiro, em parceria com a BM&A - Brasil Música & Artes (também parceira na Volvo Ocean Race), a DC produziu os shows musicais no MIDEM, em Cannes, o maior feira da indústria fonográfica: Seu Jorge, Cordel do Fogo Encantado e Hamilton de Hollanda.



Em abril, a Divina Comédia deu início a alguns dos mais marcantes eventos do Ano do Brasil na França: os shows musicais durante todo o percurso da Maratona da França; o Trio Elétrico de Daniela Mercury desfilando pela costa de Cannes e, culminando, com o mega espetáculo que em 13 de julho reuniu na Praça da Bastilha, em Paris, Gilberto Gil, Gal Costa, Lenine, Seu Jorge e o grande cantor francês Henri Salvador.



O JEITO BRASILEIRO DE FAZER MARKETING CULTURAL PARA A MARCA BRASIL - O mais interessante é que está se exportando o jeito brasileiro de fazer marketing cultural – que a Divina Comédia desenvolveu em cerca de 15 anos de trabalho. As atividades da empresa englobam desde a participação na realização de longas-metragens, livros de arte, peças de teatro, até a criação e produção de todo o tipo de espetáculos musicais: desde exclusivíssimos espetáculos em pequenos e sofisticados espaços como o Baretto do Hotel Fasano, em São Paulo, até os grandes shows gratuitos, ao ar livre, em praças, parques e praias pelo Brasil, como o projeto Pão Music e o Reveillon do Rio de Janeiro.

26.10.05

Começa em Recife a III RIAD

Países das Américas e Caribe apresentam na III RIAD, em Recife, experiências de descentralização e democratização de poder em reunião no Recife.



Os representantes de governos de países das três Américas e do Caribe apresentam na III Reunião da Rede Interamericana de Alto Nível Sobre Descentralização, Governos Locais e Participação Cidadã - RIAD, rede criada e mantida pela Organização dos Estados Americanos -OEA, experiências de integração, descentralização e democratização desenvolvidas nos países que participam da RIAD.

A abertura do encontro foi hoje pela manhã quarta feira dia 26, no histórico Teatro Santa Isabel, no centro do Recife, com as presenças do Ministro das Relações Institucionais da Presidência da República, Jaques Wagner, da Diretora de Assuntos Políticos da OEA, Jaqueline Deslauries, do Prefeito de Recife-PE, João Paulo Lima e Silva (PT), do Vice-Governador do Estado de Pernambuco, Mendonça Filho (PFL), o Vice-Presidente da RIAD, Vicente Trevas, além de representantes de delegações estrangeiras.



Segundo o ministro, o objetivo do encontro é debater, com 32 delegações estrangeiras, as experiências de descentralização administrativa, o poder local e a participação dos cidadãos como forma de fortalecer a democracia. Wagner disse que não se pode tratar de democracia sem falar da melhoria da distribuição de renda. O ministro citou como exemplos de programas sociais bem sucedidos o Bolsa Família, que já distribuiu R$ 27,5 bilhões, além do Sistema Único de Saúde -SUS, que envolve todos os entes federativos e o Orçamento Participativo desenvolvido na gestão do prefeito de Recife, João Paulo Lima e Silva, que também participou do evento.



"Essa rede de países americanos e do Caribe é muito mais de cooperação do que de determinação. Vamos mostrar a marca de 3,5 milhões de empregos formais gerados pelo governo federal nesse período de dois anos e 10 meses. Para mim, esse é o benefício social mais relevante, porque reflete na área de segurança pública. E sabemos que, quanto mais cidadania e vida digna se oferece para as pessoas, menos violência e insegurança se obtém", declarou Jacques Wagner.



Fortalecendo diálogo

O vice-presidente da RIAD, subchefe de Assuntos Federativos, Vicente Trevas, disse que a reunião vai ajudar a fortalecer o diálogo com outros países, no sentido de utilizar programas já existentes, para ajudar a capacitar os pequenos municípios a ter mais autonomia administrativa. Após a solenidade de abertura, os trabalhos da RIAD prosseguiram no auditório do Banco do Brasil, no centro da capital pernambucana, com um balanço da atual presidente da RIAD, Glória Munhoz Leon, do México e de cada um dos vice-presidentes regionais da RIAD, Eduardo Gonzalez, da Guatemala, Portia Simpson-Miller, da Jamaica, e Luis Thais Diaz, do Peru, sobre o trabalho realizado pela rede desde seu início em 2001.



Nesta quinta-feira, no segundo dia de debates e oficinas de trabalho, no auditório do Banco do Brasil, das 9 às 19 horas de manhã, os representantes dos 32 países vão rever as estratégias de desenvolvimento, geração de trabalho e renda, além de avaliar qual o novo papel que os governos locais e regionais passam a desempenhar.Será discutida a articulação e colaboração entre os entes governamentais para a promoção do desenvolvimento territorial. Serão encerrados os trabalhos com a apresentação do resultado das oficinas com experiências bem sucedidas de desenvolvimento local selecionadas com a participação de países da América do Norte, Caribe, América Central América do Sul e Países Federativos.

24.10.05

Inscrições Telemar - Patrocínio de Projetos Culturais 2006

Até 18 de novembro, O Grupo Telemar recebe inscrições para o Programa Telemar de Patrocínios Culturais Incentivados 2006, que destinará cerca de R$ 12 milhões ao apoio a projetos selecionados. Por meio do site www.telemar.com.br, artistas e produtores culturais podem inscrever projetos das mais variadas manifestações artísticas, desde que estejam inseridos em uma das Leis de Incentivo à Cultura.

“A presença da Telemar nas mais diversificadas regiões do Brasil nos deu a visão da imensa riqueza cultural que possuímos, o que estimulou o nosso compromisso em apoiar e desenvolver estas iniciativas. O programa de incentivos culturais é um dos pilares do foco de atuação dos patrocínios desenvolvidos pela companhia e pelo Instituto Telemar, que também prioriza investimentos nas áreas de educação e inclusão digital”, afirma o presidente do Grupo Telemar, Ronaldo Iabrudi.

Os projetos inscritos no Programa Telemar de Patrocínios Culturais Incentivados 2006 serão avaliados por uma comissão especializada em diversas áreas da Cultura e a seleção final será divulgada no início do próximo ano. O Programa valoriza iniciativas originais, de novos talentos e de grupos e companhias com trajetórias reconhecidas, incentivando a realização de projetos que apostam na interseção de linguagens, na valorização da diversidade brasileira e na democratização do acesso à agenda cultural.

Em 2005, a Telemar investiu um total de R$ 12 milhões em 61 projetos (selecionados entre 2.470 inscrições) de 10 estados brasileiros. Em 2006, o valor investido nos projetos selecionados deve continuar em torno de R$ 12 milhões. Seguindo o mesmo critério das últimas edições, o Instituto Telemar, organização sem fins lucrativos que atua na área de responsabilidade social, é o responsável pela gestão do Programa Telemar de Patrocínios Culturais Incentivados.

Dentre os selecionados no ano passado, estão o “Cinema no Rio”, projeto de cinema itinerante que percorreu, em agosto de 2005, o Rio São Francisco, e montou uma sala de cinema ao ar livre em 14 cidades de Minas Gerais e 12 do estado da Bahia; o “III Intercâmbio de Linguagens para crianças”, realizado em julho e outubro, no Jockey Clube do Rio de Janeiro, que ofereceu ao público infantil contato com diversas linguagens cênicas; e o “XV Festival de Cinema e Vídeo de Natal”, que acontece entre os dias 1º e 15 de dezembro, com a exibição de filmes em salas de cinema e praças públicas, além da realização de seminários, oficinas e exposições.

“Quando elaborei o projeto, muita gente achava que eu não conseguiria captar recursos, que ninguém estava interessado nesta região do estado. Mesmo assim, acreditei e inscrevi o “Cinema no Rio” no site da Telemar. E hoje, quando ouço os depoimentos da população ribeirinha, que participa das sessões, vejo o quanto ele é importante. E a Telemar é uma grande parceira na realização deste sonho”, diz o produtor Inácio Ribeiro Neves.

Sobre o Grupo Telemar

O Grupo Telemar é a maior empresa privada do país. Focada na oferta de soluções integradas, a Telemar presta serviços de voz local, longa distância, mobilidade, comunicação de dados, atendimento e Internet. A companhia detém a concessão para operação de telefonia fixa local e autorização para serviço de mobilidade com a Oi na Região I, que abrange 16 estados do Norte, Nordeste e Sudeste.

Além disso, a empresa atua também em todo o território nacional com a prestação de serviço de comunicação de dados e longa distância desde junho de 2002, quando antecipou as metas de universalização e recebeu autorização para atuar em todo o Brasil com o código 31, que foi lançado regionalmente em 1999.

O Grupo Telemar também consolida uma marca única nos segmentos de internet e mobilidade com o provedor próprio Oi Internet, lançado em fevereiro de 2005.

Criado em 2001 para potencializar as ações de responsabilidade social da Telemar, o Instituto Telemar tem como objetivo promover o desenvolvimento da cidadania por meio da democratização do conhecimento e da valorização da diversidade cultural brasileira. Sua atuação está fundamentada em seis projetos: o Projeto Telemar Educação, o Comunidade Digital Telemar, o Centro Cultural Telemar, a Kabum! Escolas Telemar de Arte e Tecnologia, o Programa Novos Brasis e o Prêmio Telemar de Inclusão Digital.

23.10.05

Manejo e certificação comunitária

De 26 a 28 de outubro, o Grupo de Trabalho Amazônico (GTA) realiza seminário sobre manejo e certificação comunitária, em Belém (PA).

O objetivo é promover o debate e a tomada de posição de forma consensual entre atores do movimento social brasileiro, grupo de produtores e empresários sobre as condições do manejo florestal e da certificação como instrumentos adequados para construção de cenários de sustentabilidade ambiental, econômica e social na zona rural brasileira.

A programação do seminário inclui temas como: contextualização sobre manejo florestal e certificação; questão socioambiental; manejo comunitário em unidades de conservação de uso sustentável; mercado de produtos certificados etc. Mais informações com Rubens Soria ou Cléo Soares, pelos endereços eletrônicos rubens@gta.org.br e cleo@gta.org.br.

20.10.05

Criada ONG de homossexuais surdos

Foi criada, em Goiás, no dia 23 de setembro, a primeira organização de homossexuais surdos do mundo.

A Associação Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais Surdos de Goiás (AGLBTS-GO) pretende garantir cidadania, respeito e auto-estima de homossexuais e bissexuais surdos do estado e realizar campanhas e atividades de prevenção de doenças infecciosas como aids, hepatite e outras DSTs.

Segundo o coordenador do grupo, Léo Mendes, “é preciso ampliar a auto-estima dos homossexuais surdos, porque sofrem duplo preconceito: por gostarem de se relacionar com pessoas do mesmo sexo e por terem deficiência auditiva”.

A ONG foi criada durante o 1º Dia do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Travestis Surdos de Goiás, que reuniu cerca de 30 participantes de Goiânia (GO), Brasília (DF), São Paulo (SP) e Palmas (TO). A idéia é que o Dia do Orgulho GLBT Surdos do Brasil faça parte do calendário das organizações homossexuais de todo o país e até do exterior.

Mais informações em www.aglt.org.br.

17.10.05

LITERATURA LATINO-AMERICANA

De 18 a 21 de outubro, sempre às 18h30, o CCBB Rio reúne, no seminário A Literatura Latino-Americana do Século XXI, escritores e críticos literários do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e Cuba para debaterem a prosa dos anos 90 e 2000 - a nova dicção literária que, em português ou espanhol, fala de uma mesma América Latina.


O vigor desta literatura e da crítica, nem tão conhecida entre os países latino-americanos, tem neste evento o palco para apresentar e discutir a nova e a novíssima prosa do início do século XXI, que nada tem de excêntrica. Ela trata de uma América Latina global, diversa, conturbada, desordenada, urbana, sem humanos voadores, vilarejos imaginários, árvores falantes, camponeses com "sombrero".




Sérgio Sant'Anna, Santiago Nazarian e Luiz Ruffato, autores brasileiros

O ciclo de debates integra o evento multidisciplinar Por ti América, que ocupa o CCBB Rio a partir de outubro com exposição, cinema, performance e programa educativo.

O seminário gera um livro, que será lançado durante o ciclo, com escritos inéditos dos oito autores participantes e cinco textos também inéditos de críticos literários brasileiros e argentinos.


A série de quatro encontros tem curadoria de Beatriz Resende - professora da Escola de Teatro da UNIRIO, pesquisadora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea | UFRJ e do CNPq, autora de Apontamentos de crítica cultural - e Paulo Roberto Pires - jornalista, professor da Escola de Comunicação da UFRJ, editor da Ediouro e da Agir, autor de Do amor ausente.

A realização do ciclo de debates é do Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro, com produção da Aeroplano Projetos e UFRJ.



Reinaldo Montero [Cuba], Efraim Medina Reyes [Colômbia] e Alberto Fuguet [Chile]


Para confrontar as possibilidades da ficção contemporânea produzida no Brasil e em outros contextos latino-americanos e debater a relação que ela tem ou não com heranças literárias regionais, estarão no CCBB Rio [programação completa em quadro abaixo]:

* Sérgio Sant'Anna [Brasil] e César Aira [Argentina]
* Reinaldo Montero [Cuba] e Luiz Ruffato [Brasil]
* Alberto Fuguet [Chile] e Santiago Nazarian [Brasil]
* Efraim Medina Reyes [Colômbia] e Joca Terron [Brasil]


Os interlocutores são Raul Antelo, Beatriz Resende, Paloma Vidal e Paulo Roberto Pires.




PROGRAMA

terça-feira, 18 de outubro, 18h30
A literatura latino-americana entra no século XXI
* César Aira [Argentina]
Romancista, dramaturgo e ensaísta, autor, dentre outros, de A trombeta de vime [Iluminuras], La liebre, Embalse, El mago, La villa, Copi.
* Sérgio Sant'Anna [Brasil]
Romancista e contista, autor de O vôo da madrugada, Um crime delicado, O monstro, A senhorita Simpson, O concerto de João Gilberto no Rio e muitos outros.
* Interlocutor: Raul Antelo [Brasil]
Professor de Literatura da Universidade de Santa Catarina, autor de Na ilha de Marapatá Algaravia, Discursos de Nação e Transgressão & modernidade, coordenador de Obra Completa de Oliverio Girondo para a coleção Archivos.

quarta-feira, 19 de outubro, 18h30
Literatura latino-americana e política
* Reinaldo Montero [Cuba]
Romancista, dramaturgo, roteirista, autor de As Afinidades [Companhia das Letras], La visita de la Infanta [Prêmio Alejo Carpentier de novela 2005], Música de cámara e vários outros.
* Luiz Ruffato [Brasil]
Escritor e jornalista, autor de História de remorsos e rancores [os sobreviventes], Eles eram muitos cavalos, Inferno provisório: Mamma, son tanto felice, vol I e O mundo inimigo, vol.II.
* Interlocutora: Beatriz Resende

quinta-feira, 20 de outubro, 18h30
O que mudou na literatura latino-americana de Macondo a McOndo?
* Alberto Fuguet [Chile]
Escritor, autor de Os filmes de minha vida [Agir], Baixo Astral [Record], Por favor, rebobinar, co-editor da coletânea McOndo.
* Santiago Nazarian [Brasil]
Romancista e contista, autor de Olívio, A morte sem nome e Feriado de mim mesmo.
* Interlocutora: Paloma Vidal
Contista, autora de A duas mãos, doutoranda em Literatura, editora da revista Grumo.


sexta-feira, 21 de outubro, 18h30
Afinal, onde está a literatura latino-americana?
* Efraim Medina Reyes [Colômbia]
Romancista, autor de Técnicas de masturbação para Batman e Robin [Planeta].
* Joca Terron [Brasil]
Romancista, contista e designer gráfico, autor de Não há nada lá, Hotel Hell, A curva do rio sujo.
* Interlocutores: Beatriz Resende e Paulo Roberto Pires





A Literatura Latino-Americana do Século XXI tem entrada franca, mediante retirada de senha, no CCBB, meia hora antes do início de cada debate.



Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de Março 66
Auditório do 4o. andar

16.10.05

Semana Internacional da Pós-Modernidade

A Semana Internacional da Pós-Modernidade reúne intelectuais estrangeiros e brasileiros para discutir a cultura contemporânea. Em intervenções dinâmicas, seguidas de questionamentos, alguns dos maiores especialistas de várias áreas definem e debatem as suas visões sobre as mudanças em curso no mundo. Encontros dialogam sobre as formas de viver e questionam as novas práticas do consumo, da educação, de se informar, de trabalhar e de desejar.

As palestras terão tradução simultânea.


Programa


18 de outubro
terça-feira
12h30

Michel Maffesoli

Denis Jeffrey

Alipio de Souza Filho





19 de outubro quarta-feira
12h30

Werner Gephart

Jean Martin Rabot

Clóvis de Barros Filho





20 de outubro quinta-feira
12h30

Gianni Vattimo

Giuliano da Empoli

Massimo di Felice




Alípio de Souza Filho é chefe do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Clóvis de Barros Filho é professor da ECA-USP e da ESPM.

Denis Jeffrey é professor titular da Faculdade de Ciências da Educação da Université Laval. Publicou, entre outras obras, Enseigner et former à l’éthique e Éloge des rituel.

Gianni Vattimo é professor de Filosofia na Universidade de Turim e membro do Parlamento Europeu. Publicou, entre outras obras, "O Fim da Modernidade" (Martins Fontes) e "Acreditar em Acreditar" (Relógio d'água).

Giuliano da Empoli é sociólogo. Publicou o livro “Fora de Controle, entre o Hedonismo e o Medo: o Nosso Futuro Brasileiro”.

Jean Martin Rabot é professor auxiliar e diretor-adjunto do curso de Sociologia da Universidade do Minho, em Portugal.

Massimo di Felice é sociólogo e professor da ECA-USP.

Michel Maffesoli é sociólogo e professor da Sorbonne, em Paris, onde dirige o Centro de Estudos sobre o Atual e o Quotidiano (CEAQ). Dentre suas principais obras, destacam-se "A Transfiguração do Político" (Sulina) e "Notas sobre a Pós-modernidade - O Lugar faz o Elo" (Atlântica).

Werner Gephart é sociólogo e professor de sociologia na Universidade de Bonn, na Alemanha, e Washington University, em St. Louis.





www.casadosaber.com.br



CASA DO SABER - Rua Dr. Mário Ferraz, 414 - Jd. Paulistano - São Paulo - SP

15.10.05

Programa BNB de Cultura 2006

O Banco do Nordeste do Brasil está convidando artistas, produtores, entidades culturais e demais interessados para, de forma compartilhada, estabelecerem as linhas de atuação, critérios de avaliação, segmentos contemplados e alocação de recursos que serão incorporados na redação final do edital do Programa BNB de Cultura - Edição 2006.

A partir desta segunda-feira, 17, até o próximo dia 31, os interessados poderão aproveitar a interatividade proporcionada pela internet e inserir sugestões, acréscimos e outras alternativas de redação, em formulário eletrônico no portal do BNB (www.bnb.gov.br ).

Após a colheita e a posterior análise e seleção dessas sugestões, a versão final do edital do Programa BNB de Cultura 2006 será lançada no próximo dia 5 de novembro (Dia da Cultura), também via internet.

O Programa BNB de Cultura é uma linha de patrocínio direto do Banco do Nordeste, para apoio à produção e difusão da cultura nordestina, mediante seleção pública de projetos.



R$ 2 milhões para incentivar a cultura

O edital contendo o regulamento do Programa e os respectivos formulários eletrônicos para inscrição de projetos estarão disponíveis no portal do BNB a partir de 5 de novembro.

O período de inscrição dos projetos culturais terá início nessa data e término em 30 de dezembro deste ano. A lista de projetos selecionados será divulgada em 31 de março de 2006.

O Banco do Nordeste pretende destinar, no próximo ano, o montante de R$ 2 milhões para projetos a serem selecionados nas áreas de música, literatura, artes cênicas e audiovisual (R$ 500 mil para cada uma das quatro categorias).



Objetivos, critérios e contrapartidas

São objetivos do Programa BNB de Cultura: apoiar prioritariamente a realização de projetos culturais que estão fora da evidência do mercado e que contemplem a cultura nordestina; apoiar iniciativas de formação cultural orientadas para comunidades carentes localizadas na área de atuação do BNB; promover a realização de eventos nos municípios menos providos de atividades culturais, dentro da área de atuação do BNB; investir os recursos financeiros do BNB, disponíveis para a cultura, em atividades de interesse da região Nordeste; promover a participação da comunidade nos produtos e serviços culturais apoiados pelo BNB; e consolidar a imagem do BNB como empresa socialmente responsável, atuando no processo de patrocínio cultural de forma profissional e ética, visando ao desenvolvimento sustentável da cultura nordestina.

Para a seleção dos projetos culturais, deverão ser considerados os seguintes critérios: qualidade artística; atendimento de interesse coletivo da comunidade; formação ou aperfeiçoamento profissional; condições de sustentabilidade; viabilidade físico-financeira; e ações e investimentos dos recursos financeiros voltados prioritariamente para municípios de pequeno e médio porte localizados na área de atuação do BNB, notadamente aqueles situados na região semi-árida.

Todos os projetos culturais selecionados deverão oferecer ao BNB, no mínimo, as seguintes contrapartidas: inclusão da logomarca institucional do BNB e do Governo Federal ou de outro produto ou serviço associado, a critério exclusivo do Banco, em todas as peças promocionais; inclusão da logomarca do Banco e do Governo Federal em espaços onde serão realizados os eventos, quando for o caso; citação verbal do patrocínio do BNB em todas as entrevistas concedidas à imprensa sobre a realização do projeto; e doação de 20% de qualquer produto gerado pelo projeto (livro, disco, ingressos etc.) para uso a critério do BNB, no caso de patrocínio exclusivo (no caso de patrocínio parcial, esse percentual será proporcional ao valor investido pelo BNB).



Vertentes e linhas de atuação

Todos os projetos contemplados deverão apresentar relatório final, no máximo em um período de 30 dias após a conclusão de todas as fases, contendo as seguintes informações: detalhamento das despesas realizadas; público atingido, classificado quantitativa e qualitativamente; número de profissionais envolvidos e funções desempenhadas; reprodução de todas as peças promocionais; e cópias das matérias publicadas nas mídias impressa (jornais e revistas) e eletrônica (rádio, televisão e internet).

O Programa BNB de Cultura 2006 deverá ser focado nas linhas de atuação e respectivas vertentes:

* Música (registro e difusão de música contemporânea; formação e desenvolvimento de bandas, corais e orquestras; e realização de eventos coletivos ou de formação musical)

* Literatura (incentivo à leitura e criação de acervos bibliográficos; edição e divulgação de obras literárias; e realização de eventos coletivos ou de formação musical)

* Artes Cênicas (montagem e circulação de espetáculos teatrais; e realização de eventos coletivos e de formação em artes cênicas)

* Audiovisual (produção e finalização de curtas-metragens; e realização de eventos coletivos e de formação em audiovisual)





ENTREVISTAS E INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

* Henilton Menezes (gerente do ambiente de Gestão da Cultura do BNB) - (85) 3464.3109 / 9944.4357 - henilton@bnb.gov.br

* Ricardo Pinto (coordenador do Programa BNB de Cultura) - (85) 3464.3182 / 9989.2494 - yuca@bnb.gov.br

* Luciano Sá (assessoria de imprensa do Centro Cultural BNB) - (85) 3464.3196 / 9117.1234 - lucianoms@bnb.gov.br

14.10.05

2º CONCURSO LITERÁRIO GUEMANISSE

Com o objetivo de incentivar a literatura no país e divulgar novos
talentos, a GUEMANISSE EDITORA E EVENTOS LTDA.
promove o 2º CONCURSO LITERÁRIO GUEMANISSE/2005,
composto por duas Categorias distintas:
a) Contos;
b) Poesias,
o qual será regido pelo seguinte

REGULAMENTO

1. Podem concorrer quaisquer pessoas, desde que os textos
inscritos sejam em língua portuguesa. Os trabalhos não precisam
ser inéditos e a temática é livre.

2. As inscrições se encerram no dia 21 de novembro de 2005.
Os trabalhos enviados após esta data não serão considerados
para efeito do concurso, e, assim como os demais, não serão
devolvidos. Para tanto será considerada a data de postagem
(correio e internet).

3. Os limites de cada trabalho são de até 6 (seis) páginas para
Contos e de até 2 (duas) páginas para Poesia. Os textos devem
ser em folha A4, corpo 12, espaço 1/5 e fonte Times ou Arial.

4. Os trabalhos podem ser enviados em papel, CD ou disquete 3
½ para Guemanisse Editora Ltda. CAIXA POSTAL 92.659 - CEP
25.953-970 - Teresópolis - RJ, ou ainda pela Internet para os
e-mail editora@guemanisse.com.br

5. Tanto os contos quanto as poesias devem ser remetidos em 1
(uma) via, devendo, em folha (ou arquivo) separada, conter os
seguintes dados do concorrente:
nome completo;
nome com o qual assina a obra;
data de nascimento / profissão identidade / CPF;
endereço (com CEP);
e endereço eletrônico (e-mail).

6 . Cada concorrente pode inscrever quantos trabalhos desejar,
em cada categoria.

7. O valor de inscrição de cada texto é de R$ 10,00 (dez reais)
devendo ser depositado em favor de GUEMANISSE LTDA, na
Caixa Econômica Federal, Agência 2264, Oper. 003 Conta
Corrente Nº 451-7 ou no BRADESCO, Agência 2801-0, Conta
Corrente Nº 8582-0.

8. Os comprovantes de depósito (nos quais os concorrentes
escreverão o nome) devem ser remetidos para Editora
Guemanisse Ltda. pelo correio, pela internet ou pelo fax (0XX -
21) 2643-5418. Nenhum valor de inscrição será devolvido.

9. Os resultados serão divulgados pelo nosso site
www.guemanisse.com.br pela mídia e individualmente a todos os
participantes, no dia 16 de fevereiro de 2006.

10. Cada Comissão Julgadora será composta por 3 (três) nomes
ligados à literatura e com reconhecida capacidade
artístico-cultural.

11. Cada Comissão Julgadora pode, a seu critério, conceder
menções honrosas.

12. As decisões das Comissões Julgadoras são irrecorríveis.

13. Para cada Categoria (Contos e Poesias), a premiação será
nos seguintes valores, dos quais serão descontados possíveis
impostos legais:
Primeiro lugar: R$ 3.000,00 (três mil reais);
Segundo lugar: R$ 2.000,00 (dois mil reais);
Terceiro lugar: R$ 1.000,00 (hum mil reais).
Os textos premiados, inclusive os que forem agraciados com
menção honrosa, serão publicados em livro (sem ônus para seus
autores) e cada um destes autores receberá dez exemplares, em
troca do que cedem os direitos autorais para esta edição
específica que não poderá ultrapassar a tiragem de 2.000
exemplares.

14. A inscrição no presente concurso implica na aceitação plena
deste regulamento.

www.guemanisse.com.br
editora@guemanisse.com.br

12.10.05

Glorinha Paranaguá em Paris

Naná Paranaguá viajou esta semana para Paris por um motivo muito especial: vai participar com peças de Glorinha Paranaguá do show room de Robert Forest, no Hotel Du Continent.
Naná ligada ao mundo da moda, há mais de vinte anos, está à frente do desenvolvimento de estilo da marca, juntamente com a sua sogra. As peças de Glorinha ficam expostas até quinta, 13 de outubro.

Semente da graviola combate mosquito da dengue

Cientistas mexicanos descobriram que as sementes da graviola são um poderoso inseticida que acaba com o mosquito transmissor da dengue, além de destruir as larvas do inseto.

"Este bioinseticida não só é mais efetivo que os inseticidas tradicionais, como também é mais resistente à luz e menos agressivo ao meio ambiente", disseram os cientistas da Faculdade de Biologia da Universidade de Veracruz, no Golfo do México.

Após vários testes com extratos naturais e inseticidas químicos comerciais, o grupo de trabalho descobriu o agente contra o inseto nas sementes de graviola.

Verónica Domínguez, especialista em biologia molecular envolvida na pesquisa, afirmou que a substância inibe as mudanças morfológicas, detém a metamorfose do inseto e impede que passem para fase adulta.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), dois quintos da população mundial correm o risco de ser infectados pela doença.

A OMS estima que, anualmente, ocorrem mais de 50 milhões de casos de contágio de dengue e dengue hemorrágica. Deste total, 500 mil são hospitalizados e cerca de 20 morrem por causa do problema.

A pesquisadora mexicana explicou que um dos principais problemas enfrentados pelo homem em sua luta contra a dengue é a resistência desenvolvida pelo mosquito Aedes aegypti aos inseticidas convencionais, assim como a rápida adaptação do inseto a diferentes ambientes.

11.10.05

DIA CONTRA A DOR CRÔNICA

Dia 17 de outubro, a Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) vai comemorar o Dia Mundial Contra a Dor. A iniciativa faz parte de uma campanha mundial com foco no tratamento da dor crônica, que acontece em todo o mundo no mesmo dia e foi idealizada pela International Association for the Study of Pain (IASP).



O objetivo central e tema desse ano é divulgar de forma ampla a dor na criança. Os mesmos problemas dolorosos que afetam adultos podem afetar também as crianças, contudo, merecem destaque a atenção para as dores crônicas em pediatria, de origem oncológica, osteoarticulares e reumáticas, posturais, das crises vaso oclusivas da anemia falciforme, neuropáticas (sensações dolorosas pelo corpo) e dores fantasmas entre várias outras.



“Queremos alertar e estimular mais as discussões sobre o tema em todo o mundo, chamando a atenção das autoridades sanitárias e, principalmente, de quem sofre em silêncio por desconhecer a doença”, afirma Newton Barros, presidente da SBED. Para se ter uma idéia da gravidade desse problema, estima-se que somente no Brasil 50 milhões de pessoas, entre crianças e adultos, sofram com a doença.



Nos casos mais graves, os doentes apresentam incapacidade total para trabalhar ou exercer as atividades mais simples do dia-a-dia, o que gera prejuízos para a economia do país. Em função desse quadro, a SBED encaminhou ao Ministério da Saúde o projeto “Brasil sem Dor”, visando desenvolver uma parceria com a rede pública para capacitar profissionais de saúde para detectarem e tratarem a dor crônica.



A entidade — A Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) é uma entidade sem fins lucrativos, que conta com profissionais de várias áreas de saúde. Fundada por um grupo de médicos em agosto de 1983, tem como objetivo desenvolver pesquisas e estimular estudos sobre a ocorrência e o tratamento da dor crônica. A SBED é representante nacional da IASP.

5.10.05

MONGES BUDISTAS DE GANDEN SHARTSE






Com o intuito de apresentar ao público brasileiro a arte e a cultura do Tibete por meio de práticas sagradas do budismo, o Istituto Europeo di Design realiza, entre 03 e 22 de outubro, um evento com os Monges Budistas de Ganden Shartse - com palestra e workshop para construção de Mandala.

O encontro aponta para a possibilidade de se viver num mundo violento e conturbado com equilíbrio, sabedoria, amor, compaixão e paz de espírito, além de promover o intercâmbio cultural.

A Universidade Monástica de Ganden Shartse fundada, em 1409, por Lama Tsong Khapa, é uma das mais antigas e respeitadas sedes de estudos superiores do budismo tibetano.

Após a invasão do Tibet pela China, em 1959, o monastério foi totalmente destruído, tendo sido mais tarde reconstruído no sul Índia pelos refugiados tibetanos no exílio.

Os monges Veneráveis Gueshe Tenzin Dorje, Gueshe Konchog Guialtsen, Tenpa Chophel e Lobsang Chodrag estarão no Brasil para compartilhar a seus conhecimentos por meio da seguinte programação:

De 03 a 08/10 - Construção do Mandala do Incremento ou Prosperidade na Praça IED. Evento aberto à visitação do público externo.

08/10 - Ao término da construção, cerimônia de consagração do Mandala e de harmonização e prosperidade.

17, 19 e 21/10 - das 19h30 às 22h - Oficina de construção do Mandala, com vagas limitadas (25 participantes), no valor de R$ 50.

A mandala construída na Praça IED ficará em exposição aberta ao público durante todo o período do evento, de 03 a 22 de outubro.

22/10 - Cerimônia de Desmanche. Os Monges realizam o canto das 21 TARAS e desmancham o Mandala.

ISTITUTO EUROPEO DI DESIGN
Rua Maranhão, 617 - São Paulo - (11) 3825-2397 - de 03 a 22 de outubro.

3.10.05

XVI Congresso Brasileiro de Economistas

Profissionais de todo o Brasil participam, de 4 a 7 de outubro, do XVI Congresso Brasileiro de Economistas, evento que ocorre pela primeira vez em Florianópolis (SC).


Promovido pelo Conselho Federal de Economia (Cofecon), o encontro vai abordar o tema "Políticas Públicas e Desenvolvimento: A Armadilha do Endividamento Interno e Externo". Durante a solenidade de abertura, o professor João Paulo de Almeida Magalhães, do Rio de Janeiro, receberá o Prêmio Personalidade Econômica do Ano. Em seguida, o ex-presidente do BNDES, Carlos Lessa, fará a palestra de abertura do encontro.



Segundo o presidente do Corecon de Santa Catarina, Pedro Moreira Filho, o tema definido para abrir o congresso, escolhido há um ano, está ainda mais atual. “O Brasil é um país que depende de políticas públicas para se desenvolver. E, infelizmente, elas são poucas, principalmente porque o Governo concentra suas atenções na gestão das dívidas”, comenta. “Os economistas podem e devem ajudar a definir as novas políticas que podem resultar em crescimento da economia e estímulo à geração de emprego e renda”.



Além de Carlos Lessa, o XVI Congresso Brasileiro de Economistas terá entre seus palestrantes o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, e Paulo Nogueira Batista Júnior, da Fundação Getúlio Vargas.



Durante os quatro dias do Congresso, os participantes debaterão temas como a reforma tributária, o papel das instituições na democracia e as perspectivas de crescimento do País. Os congressistas também poderão participar de cursos sobre Parcerias Público Privadas (PPPs), Planos Diretores Municipais, Economia do 3º Setor ou Clubes de Investimento.

No âmbito acadêmico, estão previstos painéis sobre as mudanças propostas pelo MEC na grade curricular dos cursos de economia. A expectativa dos organizadores é de que o encontro reúna mil economistas.



O Corecon-SP estará presente com seus conselheiros, coordenados pelo presidente da entidade, prof. Heron do Carmo, à disposição da imprensa.



Serviço

XVI Congresso Brasileiro de Economistas

4 a 7 de outubro de 2005

Onde – Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (Florianópolis/SC)

2.10.05

Jovens embaixadores

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, John Danilovich, divulga no dia 6 de outubro, às 13h00 (Chancelaria- Av. Das Nações Sul, Quadra 801, Lote 3) a lista final dos selecionados para participar do Programa de Intercâmbio Cultural “Jovens Embaixadores 2006”. Esta é a quarta edição do programa que levará vinte e cinco jovens aos Estados Unidos por duas semanas, de 8 a 24 de janeiro de 2006.



Mais de dois mil estudantes do ensino médio de 20 estados brasileiros participaram de um processo de seleção que envolveu instituições parceiras da embaixada dos EUA no Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.



Os jovens passarão uma semana cheia de atividades na capital, Washington, e mais uma semana em um estado norte-americano convivendo com uma família americana, além de freqüentar aulas em uma escola de ensino médio (“high-school”).

O programa, criado em 2002, é uma iniciativa de responsabilidade social da Embaixada dos Estados Unidos para jovens da rede pública de ensino entre 15 e 18 anos que tenham perfil de destaque, liderança e consciência cidadã.

O objetivo é que os participantes, além de aprimorarem a proficiência em língua inglesa, ampliem seus conhecimentos e horizontes acadêmicos e profissionais, vivenciem um pouco dos EUA, seu povo, sua cultura e sua sociedade. Visa, também, estimular a troca de informações sobre história e cultura entre os dois países e projetar uma imagem positiva dos laços de cooperação e respeito entre o Brasil e os Estados Unidos.



O programa não tem custo financeiro algum para os participantes, já que é patrocinado pelo governo dos EUA e conta com o apoio das empresas americanas Federal Express (FEDEX) , Continental Airlines e da ONG norte-americana Companheiros das Américas. No Brasil, o programa tem o apoio do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação (CONSED), da agência de viagens Navigant Travel, da Petrobrás, do Ministério da Educação e Cultura (MEC) e dos centro binacionais Brasil-Estados Unidos.



Mais informações sobre o Programa Jovens Embaixadores estão disponíveis no site da Embaixada dos EUA no seguinte endereço eletrônico:



http://www.embaixada-americana.org.br