Blog Toques & Dicas da eNT www.nadiatimm.com

Blog Toques & Dicas, seção da Revista Eletrônica Nádia Timm - eNT

15.9.05

Morre um dos pais da música brasileira

O músico Hans-Joachim Koellreutter de 90 anos - completados no último dia 2 - ex professor de nomes como Tom Jobim, Cláudio Santoro, Caetano Veloso e Isaac Karabtchevsky morreu terça-feira no Hospital Santa Isabel, na região central de São Paul.

O alemão Hans-Joachim Koellreutter foi regente, compositor e professor foi responsável por profundas mudanças nos rumos da música brasileira do século 20. Antes dele, a música tomava uma direção nacionalista.

Com a sua chegada, foi aberto caminho cosmopolita, ligado ao pensamento de vanguarda da Europa. Ele instaurou o debate entre nacionalismo e internacionalismo no país - explica Celso Loureiro Chaves, músico e professor do Departamento de Música da UFRGS.

Nos últimos anos, sofrendo do Mal de Alzheimer, Koellreutter afastou-se do epicentro das acaloradas discussões sobre os rumos musicais no país - uma quietude contrastante com a incansável busca pelo novo e pela liberdade criativa desse alemão nascido em Freiburg, que emigrou para o Brasil em 1937, escapando do nazismo.


Idéias musicais revolucionárias como o dodecafonismo foram trazidas por Koellreutter e difundidas a partir de 1939 pelo Grupo Música Viva, movimento que congregou compositores como Cláudio Santoro, Guerra Peixe e Edino Krieger - e que se opunha ao nacionalismo folclorista de músicos como Camargo Guarnieri e Francisco Mignone.

Entre 1963 e 1975, Koellreutter trabalhou para o Instituto Goethe na Índia e no Japão. O estudo profundo da música erudita desses países instigou o compositor e teórico a levar ao limite seus conceitos artísticos libertários: o uso relativista dos parâmetros de tempo, a substituição de melodia e harmonia pelo chamado "campo sonoro", a falta de referências fixas ou predeterminadas nas composições.

Como professor, Koellreutter foi decisivo para diversas gerações de músicos brasileiros, tanto do campo erudito quanto popular - segundo Loureiro Chaves, o responsável por desatar as amarras estéticas de muita gente:

- A grande influência pedagógica dele foi ensinar a nunca se ligar a dogmas. Ele pregava o conhecimento técnico aliado à sensibilidade totalmente livre.

Já para o cantor e compositor baiano Tom Zé, a memória do antigo professor é sensorial:

- Só dá para lembrar aquele gigante rebelde desmanchando, refazendo, imantando alunos e mulheres. Principalmente as discípulas de Salvador. Os corpos femininos, na aula, se convertiam em pautas musicais, movimentos inscritos no ar.

Em entrevista ao caderno Cultura há cinco anos, Koellreutter definiu com um movimento musical o ânimo que movia sua curiosidade intelectual: Allegro ma non troppo.



Pesquisa e trechos do Jornal Zero Hora