Blog Toques & Dicas da eNT www.nadiatimm.com

Blog Toques & Dicas, seção da Revista Eletrônica Nádia Timm - eNT

24.7.05

Brasília, capital da música clássica

O Distrito Federal dá boas vindas à música clássica. A primeira edição do Festival Internacional de Inverno de Brasília – Música Viva dará o tom com 40 concertos totalmente de graça, em Brasília e Taguatinga, durante duas semanas.

A abertura será realizada neste domingo (24), às 20h, na Sala Martins Penna do Teatro Nacional. Organizado pela Universidade de Brasília (UnB), o encontro reunirá centenas de músicos do país e do exterior e milhares de espectadores de todas as idades. A programação inclui oficinas – algumas com inscrições ainda abertas – e espetáculos (a programação completa está no site www.fib2005.unb.br). O festival, orçado em pouco mais de R$ 600 mil, é realizado sob a batuta dos professores do Departamento de Música (MUS) da UnB Beatriz Salles, Ricardo Dourado Freire e Glessi Collet.

Durante 15 dias seguidos, de 24 de julho a 7 de agosto, as salas do Teatro Nacional recebem músicos brasileiros e estrangeiros que se apresentarão em horários nobres. Os brasilienses terão a oportunidade de apreciar recitais de piano, violino e violoncelo, ou mesmo de instrumentos menos conhecidos pelo grande público, como o fagote.

O programa abarca desde solos intimistas a apresentações de orquestra, composta por 107 integrantes. Outro local que recebe espetáculos é o Teatro do Sesi em Taguatinga, onde a programação segue de 25 de julho a 5 de agosto. Em todos os locais de espetáculo, o interessado deve chegar cedo, pois não haverá distribuição de senhas e as salas têm capacidade limitada.

PARA SOBREMESA – A pausa do almoço pode ficar mais interessante nos dias 25 de julho e 1º e 4 de agosto para quem estiver perto do Centro Cultural da Caixa Econômica Federal. Nessas datas, sempre às 13h, o espaço localizado no coração do Setor Bancário Sul recebe, respectivamente, o som da Camerata da UnB, do Quinteto de Sopro do Festival e do Quarteto de Cordas.

Já aqueles que optam por jantar em shoppings também serão beneficiados. Grupos de metais e choro farão duas apresentações no Terraço Shopping nos dias 30 (20h) e 31 de julho (18h30). “Nosso objetivo é levar a música ao alcance de todos. A expectativa é que as parcerias aumentem nos próximos anos”, afirma a organizadora geral, Beatriz Salles.

Uma das preocupações da comissão organizadora é estabelecer laços com a comunidade musical. Além de criar público e educar ouvidos, o festival de música também busca incentivar o desenvolvimento dos músicos, por meio de oficinas com professores nacionais e estrangeiros, convidados a vir ao país especialmente para a ocasião. Os cursos serão realizados no Departamento de Música da UnB e dividem-se de acordo com o instrumento e não ficaram restritos apenas aos alunos de Brasília.

Ao todo, 450 vagas foram oferecidas em audições realizadas em Brasília, Goiânia, São Paulo e Rio de Janeiro, ampliando o acesso a jovens músicos de todo o Brasil. Aqueles que foram aprovados pelas comissões julgadoras receberão hospedagem, alimentação e transporte dentro da cidade em Brasília durante o período de realização das aulas. Os 400 já selecionados pagaram uma quantia simbólica de R$ 30, que servirão para a confecção dos certificados.

ROTINA INTENSA – As aulas de imersão exigem disciplina para acompanhar a rotina intensa, que inclui sete horas de estudos diários, de segunda a sábado, entre os dias 25 de julho e 7 de agosto. Há lições das 9h às 12h30 e das 14h30 às 18h no MUS. À noite, os pupilos podem mostrar publicamente o que aprenderam naquele dia, em pequenas apresentações no auditório do MUS. Ao final do festival, eles participarão de espetáculos especiais.

Além dos cursos de piano e violão clássicos, três outras oficinas estão com inscrições abertas. O preço é o mesmo: R$ 30,00. As inscrições devem ser feitas no site do Festival, no endereço www.fib2005.com.br. Confira:

CHORO – Há 50 vagas somente para quem já toca. As classes acontecem entre 25 e 30 de agosto. Concentram-se no horário da tarde, mas também há atendimentos pela manhã. A contribuição do festival para o chorinho vai além das aulas práticas com instrumentos. “Queremos catalizar esforços para que sejam discutidos os caminhos do choro em Brasília”, afirma o professor Ricardo Freire.

Para isso, vêm à cidade alguns músicos de renome nacional para participar das aulas e promover workshops. O músico Joel Nascimento, representante da velha guarda carioca, falará sobre a história do choro, buscando destacar sua origem erudita. Fernando César, por sua vez, falará sobre as rodas de choro e as relações com outros ritmos. Da nova geração musical brasileira, Eduardo Neves colocará em debate as múltiplas facetas do chorinho com a autoridade de quem se apresenta constantemente com sambistas do peso de Zeca Pagodinho.

INICIAÇÃO MUSICAL – Os pequenos músicos também foram lembrados pelo Festival da UnB. No total, 140 crianças com idades de sete a 12 anos poderão participar das atividades desenvolvidas pelos professores integrantes da equipe do Festival. A faixa etária varia de acordo com a oficina. Há módulos de flauta transversal, piano e violino. Também há aulas de coral infanto-juvenil para meninos e meninas de sete a 16 anos. Apesar do título, esse curso também está voltado àqueles que já possuem contato com o mundo da música.

CANTO PARA ADULTOS – A Academia Vocal foi concebida em dois módulos: Canto Lírico (30 vagas para participantes e 30 para ouvintes) e Musicais da Broadway (15 para participantes e 30 para ouvintes). A primeira opção tem aulas durante o dia de 25 de julho a 6 de agosto. A segunda vai de 1º a 4 de agosto. A intenção é contemplar estudantes de canto e intérpretes vocais que queiram aprofundar os conhecimentos já adquiridos nas áreas de ópera, música de câmara, música brasileira, música contemporânea e musicais. Nas aulas, os selecionados poderão desenvolver as aptidões artísticas, atualizando técnica e performance.

GRANDES NOMES – A organização do Festival Internacional de Inverno de Brasília traz a cidade alguns nomes já consagrados no cenário internacional da música. O violonista israelense Nachum Erlich, por exemplo, é uma virtuose no instrumento, que também já assinou a regência de alguns espetáculos. O músico tem predileção por pesquisas e interpretações de peças raras e desconhecidas.

A romena Ileana Cotrubas é um dos grandes nomes do canto lírico internacional, já tendo passado por importantes teatros, como o Scala de Milão, a Ópera de Paris e o Metropolitan House de Nova York. Seu currículo inclui participações em clássicos como La Traviata, Figaro e Carmen. Longe dos palcos desde 1990, dedica-se atualmente a projetos educacionais de jovens talentos.

O brasileiro Joel Nascimento iniciou os estudos de bandolim em 1969. De lá para cá, já se apresentou nas principais salas de concertos do país, como a Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Sua carreira internacional começou ainda em 1982, em Nova York, no Lincoln Center.

O som produzido pela clarineta do austríaco Alois Brandhofer despontou para o mundo após sua participação no Concurso Internacional de Genebra, em 1976. Entre 1986 e 1992, integrou a Filarmônica de Berlim. O músico já realizou inúmeras turnês pela Europa e em vários continentes.

SERVIÇO
O Festival Internacional de Inverno de Brasília, organizado pelo departamento de Música da UnB, acontece entre os dias 24 de julho e 7 de agosto. A abertura será realizada no domingo (24), às 20h, na Sala Martins Penna do Teatro Nacional, com apresentação da Orquestra de Cordas da UnB. Todos os espetáculos são abertos e gratuitos para a população. As oficinas de violão, piano, choro e coral infanto-juvenil ainda estão recebendo inscrições pelo site www.fic2005.unb.br.

CONTATO
Professores do Departamento de Música da UnB Beatriz Salles e Ricardo Dourado Freire, organizadores do festival, pelos telefones (61) 3307 2335 e 3307 2337