Blog Toques & Dicas da eNT www.nadiatimm.com

Blog Toques & Dicas, seção da Revista Eletrônica Nádia Timm - eNT

30.1.05

Prêmio para universitários


O início das incrições para a 5ª edição do Ethos/Valor - Concurso Nacional para Estudantes Universitários sobre Responsabilidade Social das Empresas foi adiado para 4 de fevereiro.

Podem concorrer alunos de graduação e pós-graduação que estejam em qualquer fase do curso, além dos formandos de 2004. Os trabalhos (textos, trabalhos de conclusão de curso ou teses) devem abordar o tema responsabilidade social e ter de 10 a 30 páginas.

Os vencedores receberão uma bolsa para capacitação profissional ou acadêmica no valor de R$ 6.000,00. As inscrições terminam em 21 de fevereiro e só podem ser feitas pela Internet, no endereço www.ethos.org.br, item “Prêmios Instituto Ethos”. contato: premio@ethos.org.br.

29.1.05

Cursos gratuitos para pessoas com deficiências


Desde a regulamentação da Lei nº 8.213/91, que destina um percentual de vagas para pessoas com deficiências, de acordo com o número de funcionários da empresa, existe o mito de que este público é contratado apenas para trabalhos que não exijam qualificação.

Porém existem vagas abertas para pessoas com deficiência, que não são preenchidas. A falta de acessibilidade e a exclusão social dificultam que as pessoas com deficiência estudem e trabalhem e, por esta razão não tenham a experiência necessária para o perfil das atividades.

A AVAPE - Associação para Valorização e Promoção de Excepcionais investe, desde 1995, em Programas de Reabilitação Profissional voltados para a capacitação de pessoas com deficiência e sua colocação no mercado de trabalho.

A instituição, que atua na inclusão de pessoas com deficiência, possui uma grade regular de cursos, que aumenta o grau de competitividade e facilita a inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Entre os cursos gratuitos disponíveis estão: Recepção e Atendimento ao Cliente, Telemarketing, Informática Básica, Word, MS-Excel 97 Avançado, Iniciação em Informática, Internet e Power Point, Manutenção e Instalação de Microcomputadores, Gestão de Pequenos Negócios – Marketing, Comunicação e Expressão para o Mercado de Trabalho, e Artesanato (com o tema bordado).

Já o projeto “A Vida é um Doce” repassa conhecimentos culinários que possam gerar renda às famílias de pessoas com deficiência, e a Avape possui também uma parceria com a Fundação Abrinq, que oferece diversos cursos voltados para a área de turismo, direcionados a jovens carentes, entre 16 e 17 anos, com e sem deficiência.

Os cursos são criados com o apoio dos profissionais que atuam diretamente nas colocações de pessoas com deficiência, o que possibilita oferecer capacitações que atendem as demandas do mercado de trabalho. Em 22 anos de atuação, a AVAPE já conseguiu colocar mais 5 mil portadores de deficiências no mercado formal de trabalho.

Em 2003, o setor atendeu 1943 pessoas com e sem deficiência, totalizando aproximadamente 60 mil horas/homem capacitados. Esse ano, o número já atingiu um total de 40.600 mil horas/homem, num total de 1.400 pessoas atendidas até setembro. A AVAPE ainda possui a Oficina de Aderecismo, onde jovens aprendem técnicas de pintura, restauração de móveis, produção de peças artesanais e marcenaria.

CTA – Centro de Treinamento e Aperfeiçoamento Avape
Av. Higienópolis, 415 – Santo André/SP
55(11) 4426-4066
www.avape.org.br

28.1.05

Microsoft investe na educação digital

Dados divulgados pelo Fórum Econômico Mundial, apontam que apenas 7% da população da América Latina tem acesso à Internet e somente 6% possui computador pessoal.

A iniciativa de inclusão digital da Microsoft Unlimited Potential (UP) é um programa mundial focado em melhorar a qualidade de aprendizado de jovens e adultos menos favorecidos, oferecendo treinamento e ferramentas tecnológicas para que estes indivíduos possam atuar e serem bem-sucedidos no mercado atual, baseado numa economia global e informatizada.

Desde o seu lançamento em 2003, o UP já atendeu 48 organizações filantrópicas ou não-governamentais na região por meio de apoio a Centros Comunitários de Tecnologia. Até o momento, mais de 4 milhões de pessoas, de 17 países da América Latina, receberam treinamento em tecnologia da informação em 1,6 mil centros.

Apenas em 2004, a Microsoft destinou US$ 8,7 milhões em dinheiro e software para 29 organizações em toda a região. Estas entidades ofereceram treinamento em tecnologia da informação para mais de 463 mil pessoas.

A primeira parceria do Unlimited Potential no Brasil foi com a Fundação Bradesco, para a construção de 15 Centros de Inclusão Digital em diversas regiões do país. A Microsoft doou R$ 444 mil, além de licenças de software. Esses centros oferecem gratuitamente formação básica em informática e acesso a serviços públicos pela Internet
.
Em 2004, foram atendidas 2.066 pessoas, 430 alunos concluíram os treinamentos e 715 jovens das escolas da Fundação e das comunidades ofereceram monitoria aos freqüentadores dos centros. Em setembro, teve início a segunda parceria do Unlimited Potential no Brasil, firmada com as ONGs Sampa.org e Cemina. Foram doados R$ 145 mil para montagem de 18 telecentros junto a rádios comunitárias.

O objetivo é formar uma rede de comunicação e educação, que contribuirá para reduzir a exclusão digital. Serão oferecidos à população cursos básicos de informática e acesso a diversos serviços que facilitam o exercício da cidadania. Cerca de 18 mil pessoas serão beneficiadas

27.1.05

Apae tem vagas na área de educação



A Apae de Francisco Morato, São Paulo, oferece duas vagas de trabalho. A primeira é para professor(a) e requer formação em pedagogia (mediante apresentação de diploma), disponibilidade para trabalhar de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, e especialização em deficiência mental (preferencialmente).

A outra é para interessados(as) em lecionar artes, que requer formação em artes plásticas ou educação artística, além de disponibilidade para trabalhar durante dois dias por semana, das 8h às 17h. Currículos devem ser enviados, aos cuidados de Lilian, para apaefm@uol.com.br ou para o fax (11) 4488-2827.

26.1.05

Festival de Dança de Goiânia



Atenção pessoal da dança!

Goiânia se prepara para receber bailarinos de todo Brasil. É a 5ª edição do Festdança, o maior festival de dança do Centro-Oeste, que esquenta as turbinas. O evento promovido pelo Unidança, entidade composta por escolas de dança de Goiânia, abre inscrições para bailarinos de todo país, a partir do dia 21 de fevereiro, no site www.festdança.com.br

Em 2005, a novidade será a estréia do Festdança Júnior, para bailarinos mirins, na faixa dos sete aos 12 anos.

O Festdança é uma mostra de dança competitiva, com premiações em dinheiro para os primeiros lugares nas principais categorias. O certame abrange os estilos Clássico de Repertório, Clássico Livre, Moderno/Contemporâneo, Jazz, Sapateado, Street Dance e Livre.

A quinta edição do Festdança também promoverá cursos com professores e bailarinos de projeção internacional, apresentações para o público leigo, em palcos alternativos, além de fomentar o intercâmbio entre o meio artístico brasileiro.


5º Festdança:
Local: Teatro Goiânia
21 e 22 de maio, 1º Festdança Júnior
26 a 29 de maio, 5º Festdança
Contato: Delmari Rossi 55 (62)214-1800





25.1.05

Ethos promove conferência internacional


Após seis edições, a Conferência Internacional 2005 - Empresas e Responsabilidade Social, promovida pelo Instituto Ethos, ganha dimensão internacional e terá como tema "Parcerias para uma sociedade sustentável".

O evento será realizado de 7 e 10 de junho de 2005, no Hotel Transamérica, em São Paulo, e promete ampliar o número de palestrantes e participantes estrangeiros, a troca de experiências e o intercâmbio entre o público brasileiro e internacional.

A Conferência Internacional 2005 - Empresas e Responsabilidade Social contará com a presença de personalidades internacionais e nacionais que debaterão, junto ao público participante, a importância da criação de parcerias para uma sociedade sustentável - um dos principais temas do encontro.

Já estão programadas vinte e sete atividades - quatro Plenárias, três Mesas Redondas, doze Painéis Temáticos, três Painéis Brasil, quatro Oficinas de Gestão e uma Atração Cultural - com tradução simultânea para três idiomas (português, espanhol e inglês).

A ficha de inscrição já está no ar e deverá ser preenchida no site www.ethos.org.br. Mais informações: 55 (11)3897-2400.

23.1.05

Isto é Brasil: em Belém, diretor de jornal espanca jornalista


Nota distribuída pelo jornalista Lúcio Flávio Pinto a respeito da agressão que sofreu:

"Há 17 anos assumi com a sociedade o compromisso de manter um jornal que tivesse como único compromisso divulgar a verdade e só a verdade. Para não sofrer nenhum tipo de restrição, o Jornal Pessoal, fundado em setembro de 1997, nunca aceitou publicidade e jamais condicionou a apuração dos fatos a fatores subjetivos e objetivos condicionantes. O limite da sua atuação sempre foi sua capacidade de investigação e raciocínio.

Exercido com dedicação total e aplicação máxima, esse compromisso levou o redator solitário do jornal a passar por muitos dissabores: ameaças de morte, processos judiciais, pressões. Mas no último dia 21, vivi uma experiência nova: a agressão física. Não em cena de rua, em meio a tumulto, num conflito. Encontrava-me num dos mais sofisticados restaurantes de Belém, que funciona em um parque público, onde antes era a residência oficial do governador. Como faço às sextas-feiras, almoçava com um grupo de amigos do “senadinho”.

Meia hora depois, ali também chegou o diretor corporativo das Organizações Rômulo Maiorana, o principal grupo de comunicação do Pará e do Norte do país. Ronaldo Maiorana estava acompanhado de um amigo. Sentou em uma mesa atrás da minha, ficando às minhas costas. Continuamos normalmente nosso almoço, embora, a princípio, houvesse uma tensão mal disfarçada à mesa. É que a última edição do Jornal Pessoal trouxera, como matéria de capa, um artigo sobre o desmesurado poder exercido pela corporação da qual Ronaldo era um dos proprietários. E o exercício abusivo desse poder como fonte de desinformação, manipulação e coação da sociedade paraense, submetida a um verdadeiro monopólio das comunicações, certamente o maior do Brasil.

Passados 40 minutos, um dos integrantes da mesa, o arquiteto Paulo Cal, recém-designado para a diretoria de planejamento da Companhia de Desenvolvimento da Área Metropolitana de Belém (Codem), saiu da nossa mesa e foi sentar-se com Ronaldo, do qual é amigo também. Subitamente, o diretor das ORM se levantou, partiu na minha direção e começou a me agredir, pegando-me de costas e de surpresa. Deu-me um soco, puxou-me pela camisa (arrebentando-lhe os botões todos), aplicou-me uma gravata e me empurrou com toda violência.

Cai sobre cadeiras, arrastando pratos e copos. No chão, fui chutado, enquanto Ronaldo, com a cobertura de dois seguranças pessoais (ex-PMs ou ainda integrantes da corporação) gritava, dizendo que me mataria ali ou depois, quando me encontrasse de novo. Nunca mais eu iria falar da família dele. Quando finalmente consegui me levantar e começar a reagir, verbalmente, os seguranças arrastaram Ronaldo Maiorana, que assim escapou ao flagrante (uma viatura da PM, que eu chamei por telefone imediatamente, só chegou ao local 20 minutos depois).

A agressão foi cometida num dos mais conhecidos restaurantes da cidade, que integra um espaço público, administrado pelo governo do Estado, através da Secretaria de Cultura. Esse espaço é protegido por uma empresa particular de segurança, paga pelo governo. Nenhum dos seguranças que estavam de serviço interveio para proteger um cidadão que estava sendo vítima de um crime grave, agressão física combinada com ameaça de morte. O agressor não teve qualquer escrúpulo diante de um restaurante lotado, com mais de 120 pessoas presentes, de agredir covardemente uma pessoa que estava desprotegida. A certeza da impunidade e a presunção do próprio poder, ilimitado, devem tê-lo estimulado a consumar a covarde agressão.

O fato é ainda mais grave porque Ronaldo é presidente do PL local e dirige uma empresa jornalística, exatamente quando a imprensa, em conjunto com outras representações da sociedade, participa de uma campanha nacional contra o desarmamento e a violência. No Pará, um jornalista é o agente da violência, contando com a cumplicidade do seu poderoso grupo de comunicação para coagir, constranger, intimidar e punir os que lhe são desafetos.

Como Ronaldo Maiorana proclamou, aos brados, que vai me matar para que eu “nunca mais fale” de sua família, a partir de agora ele é o responsável por qualquer violência que me vier a acontecer, seja a praticada pessoalmente por ele, seja a acertada com seus cães de fila, sobre os quais pesa a suspeita de integrarem a corporação de polícia organizada para defender a coletividade.

Não me intimidarei. Continuarei a fazer o jornalismo que sempre fiz ao longo de quase 40 anos e a reagir a todas as violências, contra mim e contra terceiros. Tomarei também as providências administrativas e judiciais cabíveis contra esse cidadão que se considera acima do bem e do mal, dono do Estado.
Como não estou à venda, não sou covarde e jamais me curvei aos prepotentes, mesmo que esteja ao seu alcance o maior dos poderes, faço minhas as famosas palavras da legendária heroína espanhola, La Pasionária: “No pasarán”. Não passarão sobre mim pessoas indignas."

22.1.05

Demarcação de terras indígenas sob risco

Representantes de várias etnias e dirigentes de entidades políticas marcam presença no Fórum Social Pan-Amazônico, denunciam o recrudescimento dos ataques aos direitos de seus povos e para avisam que vão intensificar suas lutas.

No Brasil, a nova postura dos indígenas se manifesta pelo enfrentamento com o parlamento e o governo federal.

No documento apresenta casos de morosidade e irregularidade no processo de demarcação das reservas indígenas. Também denuncia as tentativas que grupos ligados ao agronegócio, e ao latifúndio, no Congresso, para rever o marco legal de conquistas dos povos indígenas obtidos na Constituição de 1988.

"O PT sempre foi sintonizado com as demandas históricas dos povos e organizações indígenas. Por isso, tínhamos esperança que o governo Lula inaugurasse uma nova política indigenista.

No entanto, agora que o mandato do presidente chegou à metade, percebemos que o governo prefere atender aos grupos políticos e econômicos interessados em explorar as terras indígenas, seus recursos e sua cultura", afirma Jecinaldo Sateré-Mawé, coordenador-geral da Coiab, Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira.

"O órgão que deveria lutar por nossos interesses não está atendendo mais às necessidades dos povos indígenas. A Funai é uma máfia", denuncia.

O manifesto consideraque o governo Lula deu espaço para o aumento da violência contra os indígenas ao "militarizar a política indigenista federal, passando a responsabilidade da mesma para o Gabinete de Segurança Institucional", ao mesmo tempo em que "agrava-se rapidamente a pressão assassina sobre as lideranças".

Problemas de demarcação denunciado:

Raposa Serra do Sol (RR) - A homologação ainda não saiu. Cresce a possibilidade de se voltar atrás na idéia inicial de fazer a demarcação em terras contínuas. Os indígenas denunciam a pressão exercida nesse sentido sobre o governo por fazendeiros, políticos e outros invasores que são contrários à homologação.

Cachoeira Seca (PA) - Com extensão de 760 mil hectares, abriga o povo Arara e já possui portaria demarcatória desde janeiro de 1993, mas nunca saiu do papel. Atualmente, a pressão de latifundiários paraenses que são contrários à demarcação em área contínua com a vizinha Terra Indígena Laranjal, pode provocar a redução da reserva.

Terra Indígena Marãiwatsede/Suiá-Missú (MT) - Com 165 mil hectares, abriga o povo Xavante e já foi demarcada, homologada e registrada. No entanto, permanece invadida e ocupada por grileiros e fazendeiros enquanto os índios vivem em abrigos na beira da estrada. As lideranças indígenas denunciam a conivência da Funai e do governo com os fazendeiros.

Terra Indígena Baú (PA) - Abriga o povo Kaiapó e teve sua área reduzida em 317 mil hectares (17,2% do total) por decisão do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. As lideranças denunciam que a decisão foi tomada por pressão dos latifundiários e invalida todos os levantamentos fundiários feitos no passado. Denunciam também que os indígenas da reserva foram coagidos pelo governo federal a assinar um termo concordando com sua redução.

19.1.05

Cultura Popular em debate

O Ministério da Cultura do Brasil mobiliza pessoas interessadas, incluindo estudantes, professores, pesquisadores e, sobretudo, artistas populares para participarem o Seminário Nacional de Políticas Públicas para as Culturas Populares.

O evento está marcado para 23 a 26 de fevereiro, em Brasília. Durante o mês de janeiro são realizadas uma série de Oficina Preparatórias, em vários estados brasileiros.

O Seminário é fruto de discussões realizadas com vários segmentos da sociedade civil e pretende ampliar o debate sobre iniciativas e políticas que fortaleçam a pluralidade cultural por todo o país.

Inscrições e informações:
diversidadecultural@minc.gov.br
55(61)226-9228.

17.1.05

Especialização em Patrimônio Iphan / Unesco


Oportunidade bacana. A UNESCO e o IPHAN vão selecionar bolsistas.

A seleção pública é destinada a candidatos recém-formados nas áreas de interesse do desenvolvimento das práticas institucionais de preservação do patrimônio cultural, para sua especialização no campo da preservação.

O objetivo é sistematizar a disseminação do conhecimento institucional sobre o patrimônio e promover o recrutamento de novos quadros profissionais para atuar na preservação do patrimônio cultural nas mais diversas regiões do Brasil.

www.iphan.gov.br
21-2220-0156 / 2220-0090
copedoc@iphan.gov.br


16.1.05

Greenpeace contrata


A organização ambientalista Greenpeace busca profissionais - em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Florianópolis - para o Programa Diálogo Direto.

O objetivo é trazer novos sócios - pessoas físicas - e divulgar a instituição.
Como características pessoais importantes para o desempenho da função a organização destaca: dinamismo, iniciativa, persistência, bom humor, flexibilidade de horário e disponibilidade para viagens.

É preciso ter experiência anterior em promoção de vendas e/ou atendimento ao público, preferencialmente formação universitária.


As pessoas interessadas devem enviar seus currículos até o dia 20 de janeiro, com o título "Diálogo direto" para pietra.cunha@br.greenpeace.org.

14.1.05

Boa notícia. O bom policial existe e é valorizado!



Termina em 21 de janeiro o prazo de inscrição para a segunda edição do Prêmio Polícia Cidadã, oferecido pelo Instituto Sou da Paz a policiais civis, militares e técnico-científicos da cidade de São Paulo.

A organização dará 25 bolsas de estudo, e gratificações financeiras, a agentes que tenham se destacado por suas boas práticas no ano passado. Podem se inscrever policiais individualmente ou equipes.

As ações devem ter mudado a visão da comunidade em relação à polícia, trazido a sociedade para a decisão ou execução da ação, buscado novas alternativas ao sistema de justiça penal, entre outras modificações.

As inscrições devem ser feitas na página www.soudapaz.org.br, ou por meio de formulários disponíveis em todas as unidades policiais da

12.1.05

Oficina Virtual de Curta-Metragem


Veja que bacana. É uma oficina online que vai permitir acesso às informações necessárias para a realização de curta-metragens e revelação de novos talentos no setor

A Pioneer Electronics, representada no Brasil pela Divisão de Produtos Industriais - em parceria com o Popmídia, abre mais uma turma da oficina virtual "Faça seu Curta-Metragem: fundamentos importantes para a produção de vídeo em DVD".

O curso será realizado a partir de 18 de janeiro e é destinado a cineastas iniciantes ou amadores, profissionais, designers, estudantes e interessados em geral e premia os três melhores trabalhos apresentados. Os vencedores ganharão um DVD com o projeto autorado.

Durante a oficina virtual Faça seu Curta-Metragem, o aluno terá acesso ao seguinte conteúdo programático: roteiro; direção; produção; fotografia; direção de arte; elenco; equipe técnica; equipamentos básicos; filmagem / captação de imagens; edição e finalização; DVD e novas tecnologias; como mostrar o filme; como anda o mercado para novos talentos; downloads; vocabulário básico e termos técnicos; links interessantes na web; e exemplos práticos.

Para participar da oficina virtual "Faça seu Curta-Metragem: fundamentos importantes para a produção de vídeo em DVD", basta preencher o formulário de inscrição on-line no site www.pioneer-latin.com.br.

Para mais informações, basta entrar em contato pelo telefone (11) 3030-9599 ou enviar um e-mail para cursos@pioneer-latin.com.br.
Sobre a Pioneer

A Pioneer Corporation é pioneira na fabricação de produtos eletrônicos de áudio e vídeo com alta performance para o mercado automotivo e de home. Foi fundada em 1938 em Tokyo, Japão, e emprega hoje mais de 31 mil pessoas em todo o mundo.

6.1.05

Atenção Voluntários para o 5° Acampamento da Juventude



O 5º Acampamento Intercontinental da Juventude do Fórum Social Mundial, que será realizado de 24 a 31 de janeiro, convida para o Seminário de Preparação dos Voluntários.

Os interessados podem escolher entre duas datas, dia 08 ou dia 15 de janeiro, das 14h às 18h, no Parque Harmonia, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasi.

Nos encontros serão apresentados os histórico das edições anteriores do Fórum Social Mundial, a apresentação dos projetos, dos conceitos, as áreas de trabalho e a estrutura do Acampamento em 2005.

Os trabalhos que ainda necessitam colaboradores envolvem infra-estrutura, programação das atividades, comunicação, tradução, informática/softwarelivre, eletrônica, sonorização, mobilização, ambiental, credenciamento, saúde, espaço das crianças e economia popular e solidária.



www.acampamentofsm.org
voluntarios@acampamentofsm.org.
051 3228 7369.

1.1.05

Organizações internacionais ajudam vítimas da Tsumani


Diversas organizações internacionais procuram cooperar com os esforços de reconstrução das regiões afetadas pelo maremoto que atingiu o litoral asiático no dia 26 de dezembro.

A catástrofe deixou um rastro de destruição e mais de 140 mil mortos ao atingir a Indonésia, Índia, Malásia, Mianmar, Tailândia e Sri Lanka.

A Oxfam e seus parceiros estão promovendo uma campanha de distribuição de água potável e alimentos e providenciando abrigos temporários para as vítimas. A entidade está arrecadando doações em dinheiro, que podem ser efetuadas online pelo endereço https://secure.ga3.org/02/asia_earthquake04.

Contribuições também podem ser feitas ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), pela página http://www.supportunicef.org