Blog Toques & Dicas da eNT www.nadiatimm.com

Blog Toques & Dicas, seção da Revista Eletrônica Nádia Timm - eNT

31.10.04

Festival Internacional de Arte Eletrônica, em Salvador

Salvador recebe a 14ª edição do Festival Internacional de Arte Eletrônica – Videobrasil, entre os dias 16 e 24 de novembro.

A programação inclui mostras de vídeo, performances, instalações e ciclos de palestras e debates.

Para a abertura do Festival estará presente Marcelo Tas com o monólogo performático Quem é Ernesto Varela?.

O videoartista Akram Zaatari – curador da exposição Narrativas Possíveis, práticas artísticas do Líbano - está entre as presenças confirmadas.


Mais informações? Os contatos são:

(71) 264 3380 / 264 9152 / 267 3379

29.10.04

Olhaí, tá hora de marcar atividades artísticas no FSM 2005

Abertas inscrições de atividades culturais e artísticas para o FSM 2005.


Ficam abertas até 10 de novembro as inscrições para o Fórum Social Mundial 2005.
O comitê organizador do evento reforça que as organizações podem inscrever suas propostas de atividade, mesmo que estas ainda não tenham um formato definitivo.

As inscrições de atividades culturais e artísticas foram abertas no último dia 25 e também são feitas pelo site www.forumsocialmundial.org.br.

Podem ser inscritas propostas nos segmentos de artes plásticas, atividades interativas, audiovisual, celebração, festas, manifestações, circo, dança, performances, teatro, poesia e narrativa, shows musicais, memória e qualquer outra forma de expressão.


Mais informações pelo telefone (51) 3227-8622.

28.10.04

Realidade Digital, quem estiver em Sampa tem de conferir!


28a Mostra BR de Cinema promove seminário sobre cinema digital.

Abbas Kiarostami, Amos Gitai e Fernando Solanas participam do “Realidade Digital”, que vai de quinta (28) a domingo (31), em Sampa.

De olho no cinema digital, grande responsável pela democratização dos meios de produção de filmes e foco de interesse de cineastas iniciantes e veteranos, a 28ª Mostra BR de Cinema realiza, com o oferecimento da Microsoft, um seminário que aborda todas as etapas da produção de um filme a partir dessa nova técnica.

Ao evento, comparecem cineastas convidados que contam aos espectadores suas experiências com o formato digital.

O primeiro é o diretor iraniano Abbas Kiarostami, um dos mais importantes nomes do cinema atual e que ganha retrospectiva completa nessa 28ª edição da Mostra. O diretor descobriu a câmera digital quando precisou recorrer, às pressas, a uma captação em digital para substituir as cenas finais de Gosto de Cereja, em 35 mm, arruinadas no laboratório.

O formato é hoje uma de suas paixões e, conforme explica em seu mais recente longa, Dez Sobre Dez, possibilita aos cineastas gozarem da mesma liberdade que têm escritores, pintores e escultores. Nesse dia, o seminário aborda a tecnologia de distribuição e como estes novos produtos chegam aos cinemas, além das vantagens do formato digital como produto final.

Outro cineasta homenageado pela Mostra, o israelense Amos Gitai é o segundo diretor a participar do seminário que, na sexta-feira (29), discute a tecnologia digital na captação de imagens, a partir das novas câmeras e das mais recentes tecnologias de captação de som. No sábado (30), o convidado é o argentino Fernando Solanas, em São Paulo para prestigiar as sessões do longa Memoria Del Saqueo. Nesse dia, será discutida a tecnologia na área de montagem, a partir de hardwares e softwares existentes no mercado para edição.

No último dia do seminário, domingo (31), o público poderá acompanhar os depoimentos do americano Cinqué Lee (UR4 Given) e da iraniana Mania Akbari, cujo longa-metragem de estréia, 20 Dedos, venceu a competição de filmes em formato digital no Festival de Veneza. A discussão será voltada aos softwares existentes para finalização de som e imagem.

Seminário “A Realidade Digital”:

QUINTA-FEIRA – 28 DE OUTUBRO / 11h


TECNOLOGIA DE DISTRIBUIÇÃO
Como este novo produto chega aos cinemas

Quais são os novos projetores

Vantagens do formato digital


ABERTURA: Abbas Kiarostami – homenageado da Mostra

PALESTRANTES:

Adhemar Oliveira – Espaço Unibanco

José Eduardo ferrão – Rain Network

Paulo César dos Santos – Microsoft

José Carlos Oliveira – Warner

Marcos Valtenberg – FOX

Rodrigo Saturnino Braga – Columbia



SEXTA FEIRA – 29 DE OUTUBRO / 11h

TECNOLOGIA DE FILMAGEM/ CAPTAÇÃO DE IMAGEM
Como são as novas câmeras e tecnologias para filmagem

Tecnologias de captação de som


ABERTURA: Amos Gitai – homenageado da Mostra


PALESTRANTES:

Lucio Kodato – Diretor de Fotografia

Zé Bob – Diretor de Fotografia.

Samuel Kobayashi – Diretor de Fotografia

Eduardo Santos Mendes – Técnico de Som

César Charlone – Diretor de Fotografia.

Miriam Biderman – Editora de Som


SÁBADO – 30 DE OUTUBRO / 11h

TECNOLOGIA DE MONTAGEM
Maquinário (hardware) para montagem/edição

Softwares existentes no mercado para montagem da imagem e do som.


ABERTURA: Fernando Solanas “Memória Del Saqueo”


PALESTRANTES:

José Augusto de Blasiis – TeleImage

Kiko Goiffman – diretor do filme “Morte Densa”

Roberto Moreira – diretor do filme “Contra Todos”

Marcos Prado – diretor do filme “Estamira”

Pedro Amorim – montador dos filmes “Olga”, “O Caminho das Nuvens” e “Making of Cidade de Deus”.

Mirella Martinelli – montadora do filme “Contra Todos”


DOMINGO – 31 DE OUTUBRO / 11h


TECNOLOGIA DE FINALIZAÇÃO
Sotwares existentes para a finalização de som e imagem

Efeitos Especiais

Produto Final: Película ou Digital?


ABERTURA: Cinqué Lee “UR4 Given” e “Mania Akbari “20 Dedos” – vencedor do prêmio de melhor filme digital do Festival de Veneza de 2004.



PALESTRANTES


Luis Adelmo – finalizador de som

Eliane Ferreira – produtora de finalização

José Augusto de Blasiis – TeleImage

Eduardo Sallas – After Effects

André Tácito – Operador de Final cut

Marcelo Siqueira – TeleImage


SERVIÇO

28ª Mostra BR de Cinema / Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Seminário “A Realidade Digital”

De 28 a 31 de outubro, sempre às 11h

Local: Clube da Mostra (Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2.073)

Emtrada franca



27.10.04

A fina ironia de Dalva Paixão (e ela tem toda razão..a panelinha da arte em Goiânia desdenha os artistas!)

Como artista plástica, parabenizo a Comissão Julgadora do prêmio Celg de Artes Plásticas por premiar sempre os mesmos, com raras exceções.

O meio cultural ditatorial da cidade não dá chance a talentos emergentes, reconhecidos fora do Estado.

Será que artistas plásticos que exercem cargos ligados à instituições que participam da organização, montagem e divulgação do evento, eticamente poderiam ser selecionados?

Parabenizo, enfim, Goiânia por trazer sempre os mesmos críticos e premiar (com exceções) a mediocridade reinante.

Permaneçam no poder os que detêm o poder.

assinado: Dalva Paixão

26.10.04

Nóia- Festival Sul-Americano do Audiovisual Universitário


Foram prorrogadas até o dia 31 as inscrições para o 3º NÓIA - Festival Sul-Americano do Audiovisual Universitário. Este ano, produtores não-universitários também poderão participar, com seus vídeos, da Mostra de Vídeos Não-Universitários.

Podem participar do Festival trabalhos em película ou em vídeo realizados por universitários de quaisquer cursos de universidades e faculdades da América do Sul.

Neste ano, além do diretor do vídeo ou filme, é necessário que mais um membro da equipe seja universitário. O material deve ser enviado junto à ficha de inscrição e os comprovantes de matrícula, disponíveis no site do festival, para o seguinte endereço:

Grupo Trilha de Cinema / Festival Nóia 2004
Av. Antônio Justa, 3309 - sala 303 - Meireles
Fortaleza, CE, Brasil
CEP: 60165-090

O NÓIA é um espaço destinado à exibição de filmes e vídeos produzidos por universitários do Brasil e da América do Sul. Ele será realizado entre os dias 30 de novembro e 04 de dezembro de 2004, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, Ceará, Brasil.

O evento tem como objetivo principal incentivar e veicular a produção audiovisual das faculdades nacionais e internacionais, buscando aproximar produtores universitários, profissionais do audiovisual e público.

O tema desse ano é o Experimentalismo e todas as atividades do NÓIA estarão ligadas às possibilidades de criação audiovisual.

A NÓIA é organizada pelo Trilha de Cinema em parceria com a Mantra Produções.

www.noia2004.com
festival_noia@yahoo.com.br


23.10.04

1º FÓRUM BRASILEIRO SOBRE PATRIMÔNIO CULTURAL



1º FÓRUM BRASILEIRO SOBRE PATRIMÔNIO CULTURAL
BELO HORIZONTE - 1 A 3 DE DEZEMBRO DE 2004

II CONFERÊNCIA INTERNACIONAL REABILITAÇÃO URBANA: NOVAS POLÍTICAS PARA AS CIDADES
II SIMPÓSIO DE TÉCNICAS AVANÇADAS DE CONSERVAÇÃO-RESTAURAÇÃO DE BENS CULTURAIS - CITECOR

Nos últimos anos, a temática do patrimônio ganha proeminência na cena cultural: de assunto restrito a um pequeno grupo formado por técnicos, passa a ser um tema que atrai a atenção das massas, dos governos e da sociedade civil.

Assistimos à multiplicação de iniciativas nessa área, que vai da multiplicação de museus no mundo à proteção de áreas urbanas inteiras, passando pelas temáticas tradicionais do restauro e da reciclagem das estruturas ambientais existentes.

Frente à amplitude do quadro, cabe um novo papel também à Universidade, que deve constituir locus privilegiado para uma reflexão sistemática e aprofundada sobre os pressupostos, metodologias e ações na área do patrimônio.

Essa é a idéia básica desse 1º Fórum Brasileiro sobre Patrimônio Cultural, que reúne três eventos que cobrem diferentes aspectos do campo: a questão da revitalização urbana, a questão da ciência e tecnologias para a conservação-restauração de bens culturais e a questão do ensino na área.

O 1º Fórum Brasileiro sobre Patrimônio Cultural deverá congregar profissionais, pesquisadores, docentes, estudantes e entidades públicas e privadas do país e do exterior, envolvidos com as atividades previstas em sua temática, tais como: arquitetos e urbanistas, paisagistas, planejadores urbanos, engenheiros, artistas plásticos, químicos, geólogos, cientistas da conservação, formuladores de políticas públicas e de fomento à pesquisa, representantes de entidades públicas, profissionais, empresariais e não-governamentais, ligados à área do patrimônio e da proteção aos bens culturais móveis e imóveis.



Prazo para envio de resumos: 30 de outubro

Inscrições abertas – vagas limitadas


Mais informações no site:

20.10.04

Notícias do Amapá: vem aí MAIRI- A Festa da Encantaria

Mairi, a Festa da Encantaria é um projeto ousado de intercâmbio que será realizado pelo Sesc Amapá, dia 6 de novembro.

A proposta é valorizar as referências culturais, divulgar a sonoridade dos tambores, a beleza das danças, a magia e beleza dos rituais que traduzem a miscigenação de raças do povo da região.





16.10.04

Lydia Himmen fala sobre o trabalho do DJ




Para ser um DJ profissional, não é preciso "apenas" saber mixar,

conduzir o público numa viagem prazeirosa, ter uma boa coleção de

músicas e carisma.



Conhecer TUDO sobre os equipamentos utilizados na discotecagem, faz bem

à saúde dos DJs e aos ouvidos do público.



Som mal equalizado agride, toca-disco não aterrado chia

insuportavelmente, e saber solucionar problemas de última hora faz parte

da vida de bons profissionais.



Já ouviu falar em periféricos?



Depois de passar pelo toca-disco e mixer, os sinais sonoros passam por

diversos outros equipamentos que "tratam" o som até eles chegarem nas

caixas acústicas. Podemos chamá-los de processadores de áudio.



- Equalizador : serve para atenuar ou reforçar as diversas freqüências

sonoras do som. Existem equalizadores com várias quantidades de bandas

de equalização.



- Crossover : serve para dividir os sinais sonoros em faixas de

freqüência para serem ampliadas separadamente pelos amplificadores.

Existem crossovers de 2 a 5 vias (ex: subgrave, grave, médio grave,

médio e agudo).



- Compressor : serve para limitar o pico máximo de sinal sonoro que será

enviado para as caixas acústicas.



- Amplificador (Power ou potência) : como o próprio nome diz, ele

amplifica o sinal sonoro e envia para as caixas acústicas. Sua potência

é medida em Watts.

Lydia Himmen [lydiaoh@brturbo.com]

14.10.04

Me permite esta contradança?

Curioso notarmos que no festival intitulado Goiânia em Cena, a dança de Goiânia esteja tão pouco presente... Não teremos espetáculos de dança locais este ano, somente dois trabalhos de cenas curtas. Este fato nos faz refletir sobre a dança em cena da cidade: o ocorrido foi porque não houve trabalhos inscritos? Ou foi porque os trabalhos não obedeceram às condições e critérios exigidos?

Bem, sobre o primeiro questionamento, houve sim trabalhos inscritos. E sobre o segundo, não conseguimos responder, pois o resultado não vem respaldado por justificativas sobre o veto da obra inscrita, só existindo na ata a descrição dos critérios utilizados. Lendo os mesmos, entendo que o grupo que coordeno obedece a todos e, levando em consideração que nenhum outro espetáculo de dança foi selecionado, para pensarmos que de repente temos outros trabalhos em Goiânia que estão mais avançados em relação a estes critérios, ficamos a ver navios...

Então pensamos: quais, de fato, foram os critérios utilizados para a escolha dos espetáculos? O que será que aconteceu? Apresentamos algumas hipóteses:

- A comissão de seleção ignora os movimentos, posturas e diálogos que a dança assumiu desde a década de 1960 (Steve Paxton, Trisha Brown e Yvonne Rainer com o Dancers Workshop) sem contar com Isadora Duncan no início do século passado. Desta forma, não identifica e reconhece a gama de construções cênicas possíveis dentro da linguagem da dança e que estão, felizmente, presentes na cidade.

- A falta de compreensão do que seja o Festival Goiânia em Cena como uma política pública de fomento, qualificação e acesso às Artes Cênicas da/na cidade. Sendo assim, não o considera como espaço de visibilidade da dança que temos, com todas as suas características e vácuos, proporcionando com isto um amplo debate sobre o que queremos. Não o considera como incentivo aos grupos artísticos locais (de caráter profissional ou amador), como possibilidade de aprendizado e crescimento, não se atentando para a organização que os mesmos já começam a ter.

Desta forma, o festival este ano, particularmente para a dança, ou para algumas danças, se tornou o espaço da frustração, do descaso, da incoerência e inconsistência. Quem dera se tudo isto resultasse em uma contradança das cortes renascentistas, porém, infelizmente, acabou se tornando em um movimento contra a dança na nossa cidade.



Luciana Ribeiro
Coordenadora do ¿POR QUÁ? grupo experimental de dança

12.10.04

Waldir Barreto manda notícias do Vitória Cine Vídeo

Então, Nádia, você queria notícias para a sua revista?

Bem, não sei se você já está sabendo (ou se será um furo), mas a seleção de filmes e vídeos para serem exibidos no Vitória Cine Vídeo deste ano (11o) já terminou.

Eu fiz parte da comissão que selecionou os vídeos e 3 goianos foram escolhidos:

1) O Bilhete de Robney Bruno
2) Sexo Com Objetos Inanimados de Erico Rassi
3) Verdade Marcada Para Viver de João Novaes

Se quiser mais informações, acesse www.vitoriacinevideo.com.br .

Dê os parabéns a Goiás por mim.

Agora, é torcer pela premiação.

Beijo.

11.10.04

Moda Lisboa, ora pois

O mundo fashion de Lisboa agita-se.

Na passarela, de quinta-feira a domingo, 16 criadores - de três marcas - vão mostrar a criatividade e o estilo português de fazer moda.

Katty Xiomara, ausente na última edição, está de regresso e a griffe Cheyenne faz a sua estréia.

A novidade é a presença é o estilista convidado, o polaco Dawid Wolinski. Ele é considerado, pelos jornalistas de moda, como o "designer" do ano na Polônia e o preferido pelas princesas e aristocratas do país.

"Os polacos são um 'terror' para nós, ao contrário do que muita gente pode pensar. São muito cultos e cosmopolitas e o trabalho deste criador aproxima-se muito de uma 'couture' de cidade", disse a directora da ModaLisboa, Eduarda Abbondanza.

História do Brasil na Web

Pesquisadores de todo o mundo poderão acessar quase 3 milhões de páginas manuscritas de 340 mil documentos dos séculos 16 a 19 do acervo do Arquivo Histórico Ultramarino de Lisboa (AHU).

Por enquanto, o banco de dados funcionará experimentalmente. Pode ser visitado nos endereços:www.resgate.unb.br e www.cmd.unb.br. É o maior acervo digital de documentação histórica disponível na rede no Brasil.

Na documentação, estão todos os registros a respeito das 18 capitanias da América Portuguesa e documentos importantes para partes da América Latina, sobretudo a região do Mercosul.

Também podem ser encontrados temas relacionados a família, mulher, sexualidade, cultura e vida cotidiana entre os anos de 1500 e 1900.

Os internautas podem ver os documentos em formato original ou ampliado. Tudo em português.

6.10.04

Lançamento de Arquitetura do Arco-íris e Duas iguais, de Cintia Moscovich, em São Paulo


Dica cultural para 07 de outubro, quinta-feira

Antes dos autógrafos, a autora participa de debate com o jornalista Luís Antonio Giron e Luiz Ruffato e Marcelino Freire lerá trechos das obras.

Quarto livro da escritora e jornalista gaúcha Cíntia Moscovich, Arquitetura do arco-íris reúne 10 contos inéditos, que têm como eixo central o cuidado com a linguagem e o apuro técnico, marcas que fizeram da autora uma das mais conceituadas de sua geração.

Junto com o lançamento deste livro inédito da autora, a Record traz de volta Duas iguais, romance que valeu à autora o prêmio Açorianos de Narrativa Longa. O primeiro capítulo do romance, que originalmente era uma narrativa curta, foi o vencedor do Concurso de Contos Guimarães Rosa, da Radio France Internationale, de Paris.

Anote, e avise aos amigos.

Local: Casa do Saber
Horário: 19h30
Endereço: Rua Dr. Mário Ferraz 414 - Jardim Paulista
Tel.: 11 3707-8900


5.10.04

Brasil no Circuito Internacional do K-1




Os lutadores de artes marciais estão de olho no Centro - Oeste brasileiro. Pela primeira vez o K-1, um evento que reúne campeões, de várias modalidades das artes marciais, será realizado em Goiânia.

O evento está marcado para o dia 30 de outubro. Mais detalhes na seção Jiu-Jítsu.